Blog

14-Ago-2018 15:58
Treino

Empolgação e sobrepeso são os grandes vilões da canelite em corredores

Inflamação que atinge os músculos da perna causa dor intensa, acomete principalmente quem está começando a treinar e pode diminuir a motivação de continuar praticando o esporte

2018, imprensa,
2018

Por Gustavo Luz, Rio de Janeiro, RJ

Sabe aquela dor chata na canela depois de um belo treino de corrida? O nome disso é canelite, um processo bem chato e que atrapalha a regularidade nos treinos. A canelite é um tipo de inflamação na região da canela, mais comum nas pessoas que estão começando a treinar. De uma maneira geral, coração e pulmão se adaptam ao exercício aeróbico mais rapidamente do que os músculos das pernas. Daí pode sair um erro comum: o corredor se empolga, porque sente que tem “gás” para correr mais rápido ou por mais tempo, mas as pernas ainda não acompanham esse ritmo. E aí, acontece um descompasso entre o que você usa como estímulo e o que o seu corpo realmente absorve como melhora. Quando isso acontece, o treino começa a atrapalhar mais do que melhorar.

Para resolver esse problema, talvez não seja necessário parar de treinar, mas é imprescindível que você diminua a quantidade e a intensidade dos treinos. É possível que alguns dias de treinos mais leves diminuam esse desconforto. Mas se a dor surge durante uma caminhada, por exemplo, aí é necessário parar. Troque alguns dias de treino de corrida por outras atividades como bike, alongamento, ioga, musculação. O lance é não sentir dor e não deixar de queimar calorias. No caso de alguém que precisa perder peso, esse ajuste pode ser a diferença entre manter a motivação ou perder toda aquela empolgação inicial. Geralmente quem tem sobrepeso sofre um pouco mais do que quem não tem para se livrar da canelite.

Se esses ajustes não forem feitos, as dores provavelmente não aliviam. É importante perceber que a região, quando em crise, precisa de um descanso maior. Se você negligenciar isso, pode transformar um problema de uma semana em um problema de um mês. Por isso, na hora de voltar aos treinos de corrida, faça treinos menores que os anteriores e alterne corrida com caminhada nas duas primeiras semanas ou um pouco mais.

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

Eu Atleta | Globoesporte.com
Deixe seu Recado